Blog do MAZEzito

José da Silva Pereira, nasceu em Pedome, Vila Nova de Famalicão, a 28 de Janeiro de 1951.
Cedo demonstrou gosto pela escrita, com apenas 8 anos já as suas redações eram assunto de conversa entre os professores.
Aos 12 anos começou a trabalhar, no entanto, no ultramar em pleno serviço Militar desempenhou o papel de escriturário. Aí terminou o 5º ano de escolaridade e destacou-se em alguns concursos de poesia.
Desde então tem vindo a marcar presença com a sua poesia nos mais diversos momentos e situações.

Prefácio

A vida é uma viagem no tempo. Na vida não é importante o número de anos que vivemos. O importante é a qualidade e a intensidade com que vivemos esses anos.
(…)
O livro que o leitor tem em mãos não é um livro qualquer, é um desejo antigo do autor é um livro que expõe “retalhos” de uma vida. São reflexões e sentimentos que brotam do coração, do mais íntimo do seu ser.
Concluindo, apraz-nos dizer que José Pereira não se deixou enredar por temas da moda, nem sequer pela linguagem da moda. Pelo contrário, expôs “retalhos” da sua vida com alma, emoção e simplicidade.
(Padre Vítor Pinheiro)

Alguns poemas do livro:

Intimidade

Maria é uma flor das mais belas!
Que a natureza criou,
Na selva vive discreta.
Do amor da seiva se alimentou.
Flor…Onde a abelha à sua volta,
Vai zumbindo e voando.
Nas pétalas do seu corpo…
O ferroto vai cravando.
Enche-a de carícias…
Rouba-lhe o néctar…
Vai cobrindo-a de beijos.
Suga-a para se saciar…
A flor fica esgotada…
Um pouco esmorecida.
Sozinha no seu botão
A flor fica perdida.

Caminhante

Mais um dia mais um ano
Voltamo-nos a encontrar.
Alegra-te, amigo tem esperança
Diverte-te anda cantar…

Lembra a tua juventude
Que tão depressa passou!
Essa linda primavera…
Que há muito para trás ficou.

Ser velhinho não é triste
Triste é a solidão…
Quando te sentires sozinho
Chama Jesus da comunhão…

Será teu companheiro…
Não te deixa abandonado.
Se te acompanha na vida
Podes dormir descansado…

Ter um amigo assim dá alegria
O coração fica contente
Porque também Ele é teu irmão.
Se tu és pobre ou doente…
Por isso deste ambiente fraterno
Desfruta, canta e ri.
Porque Jesus teu amigo não o Vês,
Mas ele anda por aqui…

Gargalhada

A política que nós temos á á á.
Que até dá pra rir…
Todos querem arranjar tacho,
De lá ninguém quer sair.

Os políticos são muito pobres,
Só querem servir a nação.
Com um ordenado tão pequeno,
Há quem não ganhe para comprar um calção.

Os políticos pensam ganhar pouco dinheiro
Aflitos querem mais…
Coitados alguns têm pouca roupa
E até aparece em cuecas nos jornais.

Os políticos a falar de contas
Nunca se podem enganar.
Se as não souber de cabeça
Usem a máquina de calcular.

Os políticos comem e falam muito,
É o que toda a gente diz…
Passeiam pra aqui e pra ali
É assim que se endireita o país.
Os políticos só pensam neles,
Não querem saber do Zé…
Só pensam no fim do mês,
Pra receber o pré.

One Response to “Retalhos (Poemas de José da Silva Pereira)”

  1. Luís Paulo

    muito bom : D

Leave a Reply

Este Blog é da autoria do MAZE. Tema criado de raiz por MAZE.
Copyright © Blog do MAZEzito. All rights reserved.